terça-feira, 3 de junho de 2008

Ontem, um bom nocturno.

Ontem, e por sermos completamente loucos por mergulho, decidimos fazer um nocturno. Após uma visitinha ao cabo Espichel não resistimos e marcámos. A visibilidade fazia lembrar os melhores spots das Caraíbas com um mar espelhado e com uma água azul de perder de vista.

Sorte não sermos os únicos e, num espaço de apenas 3 horas, passámos a ser 8 loucos que decidiram aproveitar aquele esplêndido mar. A escassas horas do mergulho feito no dia anterior e a pouquíssima distância do mesmo nada tinha de semelhante.

Spot: Segredos do cabo

Profundidade máxima: 16 metros (apesar de se poder ir mais fundo caso se sigam os "canyons" para fora)

A corrente foi zero, a visibilidade apenas limitada pela potência das lanternas e a composição do fundo, embora semelhante ao "lobster canyons", muitíssimo mais irregular. Em alguns casos os estratos de rocha formam muros com desníveis superiores aos 10 metros de altura entre o fundo de areia e o topo dos mesmos.

Fauna: a destacar um robalo com mais de 7 kilos e uma abrótea enorme, com um peso superior a 4 kilos. Entre outras espécies avistadas, bruxas ou cavacos (pequenos lagostins, crustáceos semelhantes a pequenas lagostas sem antenas e de coloração castanha), e uma ou outra safia (semelhante ao sargo, mas apenas com duas listas negras, uma atrás da cabeça e outra junto ao pedúnculo caudal).

Por fim gostaria de salientar o ataque de milhares de pulgas do mar que a determinada altura nos "atacaram" mordendo em todas as áreas de pele expostas, mãos e aquele pequeno espacinho entre a máscara, regulador e vedante do capuz, chegando mesmo a causar uma ferida com alguma profundidade na face da nossa amiga Ana.

Não vos canso mais. Até breve!

1 comentário:

SM disse...

TZ

Parabéns por esta iniciativa de descrever de forma tão rigorosa e detalhada os mergulhos que vão realizando (que para quem não pode ir lá vai dando algum alento, mas tb muita inveja), e pela forma pedagógica como a descrição é feita (estamos sempre a aprender, não só a técnica, mas também a identificação das especies)

Uma abraço e até breve, lá para a 3ª semana de Junho.

SM